22 A 26 MAR 2021 / Porto Velho – RO (ONLINE)

Linguagem &
interculturalidade

O evento

O tema “Linguagem & interculturalidade”, que está sendo proposto para o ABRALIN em Cena 2021, um dos eventos regionais anuais promovidos pela Associação Brasileira de Linguística, a ABRALIN, foi proposto pelo Programa de Pós-graduação em Letras e pelo Departamento de Letras Vernáculas da Universidade Federal de Rondônia.

O evento, que nesta edição acontece de forma online, pretende contemplar o tema “Linguagem & interculturalidade” com o fim de promover a divulgação e o intercâmbio de discussões sobre aspectos relacionados com a linguagem e os processos culturais, bem como compartilhar o conhecimento produzido sobre as pesquisas linguísticas no Brasil e, em especial, na Amazônia.

Nossos objetivos com o evento são:
»» potencializar a produção e a difusão de conhecimentos acerca de aspectos linguísticos, sobretudo da região amazônica;
»» ampliar os circuitos de reflexão linguístico-cultural;
»» colocar o campo de estudos linguísticos em diálogo multi, trans e interdisciplinar com os estudos culturais;
»» integrar, a partir da promoção de atividades abertas à comunidade externa em geral, saberes acadêmicos e não acadêmicos;
»» incentivar a realização de atividades acadêmicas que difundam os resultados de projetos de pesquisa, projetos de extensão e experiências docentes na área de Letras e em áreas afins;
»» fortalecer e consolidar as ações do Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Letras e dos grupos de pesquisa institucionais que trabalham com temáticas no campo das Ciências Humanas, Sociais, Letras, Linguística, Artes e Educação.

Chamada

As línguas pelo mundo são inúmeras, não somente as que se falam, mas as que se falaram e que ainda se falarão. As pessoas falam diferentes línguas, e a riqueza cultural e linguística é infinda.

Convivemos em ambientes multiculturais e de perspectivas diversas, em que se apresentam possibilidades de novas e diversas leituras de mundo. Desse modo, tomamos a interculturalidade como a maneira de se ultrapassar obstáculos culturais alheios, adotando-se uma multiplicidade sociocultural que possa reconstruir identidades, em conformidade com a definição de Fleuri (2001).

A interculturalidade seria, portanto, mais do que reconhecer a identidade cultural de cada grupo social, seria a interação entre esses diferentes grupos, de forma recíproca, com o enriquecimento de todos os envolvidos.

Linguagem, sociedade e cultura estão interligadas. Não há um momento para se aprender língua, outro momento para se aprender cultura. A língua está carregada de cultura. Os falantes possuem cultura, e as interações linguísticas possibilitam novas perspectivas de ver e de compreender o Outro.

Seguindo-se os preceitos dos Direitos Humanos e das políticas públicas de promoção da diversidade cultural e linguística das Nações Unidas e da Unesco, reconhecem-se e validam-se saberes hegemônicos e contra hegemônicos, bem como aqueles ainda não reconhecidos nem mesmo como contra hegemônicos, concebidos todos como igualmente válidos e legítimos, como construtores e sustentadores situados de significações, de funções socioculturais e de potência política.

Tais saberes, assim como a linguagem, são concebidos como atuação e intervenção na realidade (SANTOS, 2013). As práticas sociolinguísticas – as linguagens, as línguas e os discursos – são conhecimento, emoção e sentimento; por isso, são espaços de lutas linguísticas, culturais e epistêmicas. Essas lutas estão refletidas nas práticas linguísticas orais e escritas como lutas textuais e discursivas. A escrita, desse modo, sobretudo a escrita acadêmica, é um espaço de poder e de (re)localização/destituição e reconstituição social de sujeitos e de suas identidades.

O evento ABRALIN em Cena 2021 “Linguagem & Interculturalidade” é de fundamental importância para os envolvidos, pois promoverá o intercâmbio de pesquisa em desenvolvimento na área de Letras e Linguística, oportunizando, inclusive, o contato com o conhecimento linguístico produzido na região Norte.

Se você se interessa pelo tema, e deseja participar desta reflexão coletiva, submeta um resumo para a organização do ABRALIN em Cena 2021 “Linguagem & Interculturalidade”, que, nesta edição, acontecerá de forma online.

REFERÊNCIAS

LEURI, Reinaldo Matias. Multiculturalismo e interculturalismo nos processos educacionais. In: CANDAU, Vera Maria (Org.). Ensinar e aprender: sujeitos, saberes e pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2000. p. 67-81.

SANTOS, José Henrique de Freitas; RISO, Ricardo. Afro-rizomas na diáspora negra – as literaturas africanas na encruzilhada brasileira. Rio de Janeiro: Kitabu, 2013.

Metodologia

O ABRALIN em Cena 2021 “Linguagem & interculturalidade” promoverá, de forma online, a realização de palestras, de rodas de conversa e de sessões de comunicação oral em grupos de trabalho, com o fim de congregar os profissionais da Linguística e promover, desenvolver e divulgar, entre os interessados, os estudos da Linguística teórica e aplicada no Brasil.

O evento contará com 4 (quatro) palestras e 5 (cinco) rodas de conversa. Além disso, há a previsão de apresentação de 60 trabalhos, a serem selecionados pela comissão científica do evento, distribuídos em 5 (cinco) Grupos de Trabalho: (i) Língua, ensino e aprendizagem de línguas em contextos plurilíngues, cultura e produção do conhecimento; (ii) Teoria e análise linguística; (iii) A importância dos estudos sobre línguas indígenas na Amazônia; (iv) Língua, sujeito e diversidade; (v) Discurso, cognição e cultura.

A proposta é que esta ABRALIN em Cena contemple pesquisadores do Brasil e do mundo, representados aqui pelas seguintes instituições: Universidade de Lisboa, Universidade de Sheffield, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Fundação Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Museu Nacional (UFRJ), Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Universidade Federal do Acre (UFAC), Universidade
Federal do Amazonas (UFAM), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e Universidade Federal Fluminense (UFF).

As apresentações dos profissionais envolvidos no evento ABRALIN em Cena 2021 “Linguagem & interculturalidade” poderão fazer parte de um acervo digital de livre acesso. Com este evento atraímos o debate sobre as questões das línguas de fronteiras, dos povos e das línguas indígenas, dos quilombolas, da Amazônia, da floresta, dos rios, da arte, da cultura, das cidades e de outras diferentes materialidades.

Assim, espera-se que com a realização desse Evento haja um fortalecimento, no sentido de maior investimento às pesquisas na região norte e visibilidade à produção do conhecimento científico que tem nas universidades públicas o seu maior espaço de reconhecimento e de institucionalização desses saberes.

Acreditamos que as discussões a serem levadas tal como estão organizadas poderão ser de grande contribuição para um maior investimento em pesquisas na região Norte e para o aumento de visibilidade da produção do conhecimento científico que vise ao reconhecimento e à institucionalização desses saberes.

O formato desta ABRALIN em Cena pode contribuir de forma qualificada, tanto disciplinar como inter e transdisciplinarmente para a formação dos alunos de Letras e de Linguística da região Norte e do Brasil, assim como para a formação dos alunos de outras áreas, que deverão considerar, de forma mais contundente e informada, o papel dos estudos linguísticos na compreensão de fenômenos sociais importantes.

Comissões e Secretaria

Comissão Científica
  • Alina Villalva
    (Universidade de Lisboa)
  • Amanda Eloina Scherer
    (UFSM)
  • Ana Cláudia Fernandes Ferreira
    (UNICAMP)
  • Ana Carolina Nunes da Cunha Vilela-Ardenghi
    (UFMT)
  • Audinéia Ferreira da Silva
    (UESB)
  • Bethania Sampaio Corrêa Mariani
    (UFF)
  • Élcio Aloisio Fragoso
    (UNIR)
  • Gladis Massini-Cagliari
    (UNESP)
  • Helson Flávio da Silva Sobrinho
    (UFAL)
  • João Carlos Gomes
    (UNIR)
  • Juciele Pereira Dias
    (UNIVÁS)
  • Kelly Priscilla Loddo Cezar
    (UFPR)
  • Luciana Nogueira
    (UNIVÁS)
  • Lucas Martins Gama Khalil
    (UNIR)
  • Marília de Nazaré de Oliveira Ferreira
    (UFPA)
  • Marília Lima Pimentel Cotinguiba
    (UNIR)
  • Natália Cristine Prado
    (UNIR)
  • Paul O'Neill
    (Universidade de Sheffield)
  • Patrícia Goulart Tondineli
    (UNIR)
  • Rodrigo Oliveira Fonseca
    (UFSB)
  • Sidney da Silva Facundes
    (UFPA)
  • Shelton Lima de Souza
    (UFAC)
  • Verli Fátima Petri da Silveira
    (UFSM)
Coordenação Geral do Evento
  • Marília Lima Pimentel Cotinguiba
    (UNIR)
Comissão Organizadora
  • Marília Lima Pimentel Cotinguiba
    (UNIR)
  • Élcio Aloisio Fragoso
    (UNIR)
  • Natália Cristine Prado
    (UNIR)
  • Lucas Martins Gama Khalil
    (UNIR)
  • José Sueli Magalhães
    (UFU)
  • Miguel Oliveira Jr.
    (UFAL)
  • Lusinilda Carla Pinto Martins
    (UNIR)
  • Patrícia Goulart Tondineli
    (UNIR)
Secretaria Geral
  • Patrícia Goulart Tondineli
  • João Carlos Gomes

Realização e Apoio

Realização

Abralin
UNIR
Programa de Pós-Graduação Mestrado em Letras
Departamento de Letras Vernáculas

Apoio

CAPES

Inscreva-se